Saiba quando e como otimizar a vida útil da sua corrente

Publicacao

          Nos dias atuais, todos os materiais, objetos e bens de consumo possuem um prazo de vida útil definido. 

          Porém, se o equipamento ou objeto for utilizado da maneira correta, com as manutenções feitas constantemente, a vida útil pode ser prolongada! 

          Para que  isso ocorra, é de extrema importância que se faça a manutenção periódica nos equipamentos, garantindo sempre a qualidade da corrente.

          Porém, como dito acima, de tempos em tempos, deve ser feita a troca da corrente, pelo simples fato que a vida útil da mesma tenha se encerrado.

          O primeiro passo é procurar saber se a corrente que você já tem é a ideal para seu equipamento, pois se não for, o equipamento não vai funcionar da maneira correta e os sistemas de transmissão reduzirão drasticamente a sua vida útil.

          Em alguns casos, se faz necessário a fabricação de uma corrente específica, já que em alguns casos, esse tipo de corrente costuma se adequar de uma melhor forma na sua produção, gerando uma maximização da produtividade.

Quadradas

          Afinal, você sabe como verificar a situação da sua corrente?

 

          A Sailor vai te ajudar a solucionar esse seu problema!

          Para isso precisamos ter uma manutenção regular; e isso será importante para obter o máximo da vida útil da corrente. 

          Quando a corrente está corretamente dimensionada, instalada da maneira certa e as verificações são feitas constantemente, espera-se que ela dure, aproximadamente, 1 ano à 1 ano e meio.

          Devemos fazer uma sequência de programações de manutenção para verificar sempre o estado da corrente.

DEPOIS DE 3 MESES

  • Verifique o ajuste da corrente e corrija, se necessário;
  • Troque o óleo, o filtro de óleo e limpe o reservatório.

ANUALMENTE

  • Execute as verificações acima;
  • Verifique se há desgaste nas placas laterais;
  • Verifique o alongamento da corrente;
  • Verifique a limpeza dos componentes:

– Remova qualquer acúmulo de sujeira ou materiais estranhos;

  • Verifique o alinhamento do eixo e da roda dentada;
  • Verifique se há desgaste nas rodas dentadas;
  • Verifique o estado do lubrificante;
  • Verifique o sistema de lubrificação:

– Se os tubos de alimentação não estão entupidos;

– Se o cronograma de lubrificação está sendo seguido (lubrificação manual);

– Se a taxa de gotejamento é suficiente (sistema de gotejamento);

– Se o nível de óleo está correto (sistema de gotejamento, banho e disco);

– Se a bomba está funcionando (sistema de fluxo).

          Outro ponto importante é a forma de armazenamento da corrente.

          Ela sempre deve ser armazenada em sua caixa ou bolsa até a instalação. Normalmente é lubrificada em fábrica, mas esta lubrificação não resistirá ao ar livre, principalmente em uma atmosfera de água salgada.

          Correntes desprotegidas e lubrificadas ficarão contaminadas com areia e outros materiais que irão prejudicar a mesma e tendem a entupir filtros e linhas de óleo. 

          Uma corrente contém uma série de roletes que funcionarão melhor se manuseados e armazenados em condições corretas. 

          Portanto, se a manutenção for feita da maneira correta, a corrente terá uma vida útil muito maior e assim, mais produtividade, mais rentabilidade e mais lucro!  

 

Qual lição você tirou com o conteúdo de hoje? Precisa melhorar a vida útil da sua corrente?

Conte para o Marinheiro, estamos dispostos a te ajudar!

Para mais conteúdo como esse, siga nossas redes sociais e vamos juntos navegar rumo ao sucesso!

avatar

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Abrir conversa